5 de mai de 2011

Dueto Medonho e Fatal

O mundo é céu
O mundo é mar
É multidão
Dor, euforia e complicação.

No mundo tudo é vasto
Sombrio, complexo
Necessitado de espaço.
Espaço esse redimido, confuso, sem nexo.

O mundo assim se faz semelhante ao coração
Ora mágoa, ora perdão
Ora dor, ora emoção.
Ora sacrifício, ora sensação.

Nunca seguindo, nem seguido de, um patamar
Eles atingem e ultrapassa limites
Que nem eles mesmos poderiam imaginar.

E neste mundo real que parece tão abstrato,
Junto desse coração fatal
Que nunca comprimi antes seu ato, 
Vamos vivendo em busca do aparato
Que nunca encontraremos
Mas a utopia é o que faz a vida não ser um total fardo.

Mundo e Coração, 
Dueto maquiavélico mas que ninguém quer, 
Muito menos pode, 
Dispensar.

6 comentários:

  1. Sábias palavras.
    Perfeito!!!
    =D Adorei.

    ResponderExcluir
  2. É como diria Clarice,

    "Sou um coração batendo no mundo"

    e eu me arriscaria completar que coração batendo no mundo e feliz por participar deste vasto e belo mundo.


    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu blog, Manoel querido!

    Obrigada pela visita ao "When she danced"!

    Volte sempre que quiser!!

    Lindas letras as suas...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Valeu pela visita, cara! Volte mais vezes.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Realmente é um dueto horrivel...mais se tivermos Jesus no controle isso é superável!!

    Bjuss querido!! Bom fim de semana

    ResponderExcluir
  6. Perfeita a estrutura poética, as orações coordenadas alternativas fazendo gradação em formato de opções e escolhas de sentimentos vividos pelo eu-lírico. Bom final de semana!
    Abraço,
    Jasanf.

    ResponderExcluir