7 de out de 2010

Who I am

Sou aquele que nunca entenderás, mas que com certeza tirará suas próprias conclusões após ler algumas citações.
O chato, o imperativo, o sucessor, o ''quebra-galho'', o estúpido, o engraçado,o líder, o solitário, o magoado, o recíproco.
Sou o que sou. Não temo em nada ao recitar isto.
Caracterizam-me como o insensível por que com a mesma intensidade que amo um alguém posso odiar outro e com convicção plena que erro em ter certos sentimentos maléficos da vida.
Interpretam-me como um tosco que só ver o próprio umbigo de forma egoísta e patética, mas não me conhecem inteiramente para perceber o quão generoso, companheiro, evangelista, sonhador e recíproco sou, ou posso ser.
Tenho ao meu redor aqueles que me amam, os que me odeiam, os que me invejam ( nem eu consigo entender esta parte, por isso não tente também). Tenho também aqueles que me admiram e até os que almeja algo de mim.
Estou vivo para viver, compartilhar, distribuir, nortear tudo que posso, que esteja ao meu alcance como ser humano.
Imagino as vezes como o mundo seria se todos soubessem quem são realmente. Teríamos uma sociedade com personalidade, atitude, sonhos, desavenças também, mas o mais importante é que teríamos um mundo provido de pessoas natas e coerentes para deixá-lo cada vez mais habitável para a atual e a próxima sociedade que está por vir.
Sabe quando você está num lugar calmo e tranquilo, sozinho. Você passa a reviver nos pensamentos tudo aquilo de legal que se passou ao longo da sua jornada. Coisas legais que marcaram e também as mágoas que ficaram. Os amores destruídos, as amizades perdidas. as grandes partidas, as enormes perdas, as sucessivas desavenças, as incoerentes ilusões, enfim, tudo aquilo que sempre ficou guardado, acochoado entre nossa mente e coração.
Entender que o que vivemos foi bom, construtivo para continuar. Um aprendizagem mais crua de quem nós somos parcialmente.
Do qual fomos importantes e do quão valeu a pena ser nós mesmos.
Sabe... sempre quis que tudo fosse mais fácil, que eu sofresse menos. Hoje vejo que tudo teve seu ensinamento, sua glorificação, sua dádiva. Nada foi vivido em vão. Tudo aprendido teve sua função, ou terá. Continuo sendo o que sou, o que posso ser, lutando pelo que acredito e pelo o que devo fazer, errando e aprendendo como os mesmos, ou ao menos vendo que não deveria ter feito, mas sem arrepender do que já passou.
Sou o ser que nasci pra ser. A sinceridade que habita em mim estará sempre a florar dia após dia, a cada momento. O meu jeito explosivo atrapalha em algumas fases mas me leva a conseguir certos controles que nunca imaginei conseguir. E assim vou me construindo, confirmando o que vim a fazer neste mundo. Sendo apenas quem sou, dando o meu próprio valor, a minha força, o meu poder, a minha alma, os meus sonhos e por fim: o Coração para amar. This is me. Now, think. Who are you in the true? #reflita

4 comentários:

  1. Elementar meu caro Britto, foi como eu esperava, uma sensação de estar lendo um texto que não foi apenas escrito, de forma oca, mas um texto que causa várias sensações, que variam de angústia a esperanças. Muito bom texto, de forma estrutural e etc... Meu professor da faculdade, adoraria ler isso. Ele me incentivou a fazer o blog. Mas em relação ao seu, está muito bom. Quem sabe um dia não podemos nos unir para lançar um livro rs. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Will. Ideia interessante. Quem sabe não temos a oportunidade um dia. rs! Mas sendo convicto agora. Que bom q gostou! Isso sempre me dá uma estamentação melhor para continuar. Mesmo sabendo eu que tenho potencial ser elogiado é very very very good. Abraço Will!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, maravilha de texto!
    Acho que todos devemos ser assim... Convicto do que somos, e do que queremos para nossa vida!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Vlw brother! exatamente isso que quis transmitir aos meus queridos leitores. Que saber nossa função neste mundo, saber o q somos e qual nossa importância é imprescindível para viver! Abraço!

    ResponderExcluir